domingo, 10 de julho de 2016

Dados alarmantes: RN bate recorde em crescimento de homicídios e de violência em todo o país

O Rio Grande do Norte foi a unidade federativa que registrou a maior variação nas taxas de homicídios nos últimos 10 anos. A informação é do Atlas da Violência 2016 divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.
 
O levantamento apontou que o RN é o quarto estado mais violento do país, com uma taxa de 46,2 homicídios a cada 100 mil habitantes, o que reflete em um aumento de 308,1% entre 2004 e 2014. O maior aumento registrado entre as capitais, principalmente as do Nordeste, que em segundo lugar se destaca o Maranhão com uma variação de 209,4% em igual período. 
E se todos os vizinhos sofreram uma marcha acelerada de homicídios, Pernambuco logrou uma diminuição de 27,3%, mas em termos gerais, todos os estados com crescimento superior a 100% nas taxas de homicídios pertenciam à região Nordeste. 
 
Ainda segundo o estudo, o estado potiguar também segue em primeiro lugar entre os estados com aumento em termos de percentual de crescimento no número de homicídios por unidade da federação, o que reflete em 360,8%. O Maranhão vem novamente em seguida com 244,3%. No Brasil, o crescimento foi de 21,9%.
 
No ranking do número de casos registrados, o RN aparece em sexto lugar no Nordeste com uma média de 342 em 2014 e 1.576 em 2014. O líder da região é a Bahia com 2.256 assassinatos em 2004 e 5.733 em 2014, seguida do Ceará com 1.576 assassinatos em 2004 e 4.620 em 2014. No Brasil, o aumento foi de 48.909 em 2004, para 59.627 em 2014.
 
MAIS VIOLENTAS
 
O Rio Grande do Norte também conta com outro dado negativo. O estado possui três cidades entre as 20 macrorregiões mais violentas do país. Tratam-se de Natal, Mossoró e Macaíba. Esta última está na terceira colocação nacional, com uma taxa de 72,4 homicídios em 2014. O município tem 314.915 habitantes. 
 
Se comparado ao período de 2004 a 2014, a cidade de Macaíba ainda aparece na listagem das 20 macrorregiões com maior aumento na taxa de homicídio. A cidade potiguar ocupa a vice-lanterna da relação, com uma variação de 427,71%.
 
A capital do Oeste aparece na 9º colocação, com uma taxa de 71,5 para um total de 363.615 habitantes. Até a última segunda-feira, Mossoró já somava 68 mortes violentas em 2016. 
Os dados foram disponibilizados ao NOVO pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. No mesmo período de 2014 o número era mais baixo, 20 registros. 
 
Já a capital, Natal, está na 16º posição com a taxa de 62,1 assassinatos para um total de 1.125.134 habitantes. Os dados equivalem ao ano de 2014.  A cidade, em 2014,
apareceu com a quarta maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes entre as capitais do país. 
 
Com a média de 65,89 assassinatos por grupo populacional, a capital do estado apenas ficou atrás de Fortaleza (77,34), Maceió (69,53) e São Luís (69,07), segundo os dados apresentados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública durante o 9º Anuário da Segurança Pública.  
 
NÚMEROS
 
A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social reconheceu os dados apresentado pelo Atlas. Segundo a pasta, a pesquisa contou com informações disponibilizadas pela própria Sesed por meio da Coordenadoria de Informações Estatística e Análises Criminais.
 
De acordo com a pasta, foram registrados um total de 1.639 crimes violentos letais intencionais no ano de 2015, enquanto que no mesmo período do ano anterior foram registrados 1.750 assassinatos até o fim do ano. 
 
O dado reflete em uma redução de 6,3% no número de CVLIs. Segundo a Sesed, o resultado supera o previsto pelo Ministério da Justiça que pactuou com os estados uma redução de 5% ao ano até 2018. 
 
A diminuição, segundo a titular da pasta da Segurança, Kalina Leite, é motivada pelas diversas ações que o governo vem desenvolvido nos últimos anos. “Não podemos destacar apenas uma ação isolada, mas podemos dizer que vai desde a valorização profissional, novas ferramentas de trabalho, fomentação da inteligência e atuações na mancha criminal”, destaca.

0 comentários:

Postar um comentário

MENSAGEM DE GRIMALDI E FAMILIA

MENSAGEM DE GRIMALDI E FAMILIA

Patrocinador

Patrocinador
Teodoro Guincho. Assistência 24 horas. contatos: (84) 9 9965 - 1032/ 9 9425 - 0377

Patrocinador

Patrocinador
Terra-Bit

Total de visualizações

Arquivo do blog

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *