sábado, 16 de abril de 2016

Discussões acaloradas e fatos inéditos marcaram a sessão na Câmara Municipal de Vereadores de Angicos na noite desta sexta feira (15)


Uma sessão atípica aconteceu na noite desta sexta feira (15) na Câmara Municipal de Angicos, onde os 9 vereadores que compõem aquela casa legislativa se reúnem costumeiramente para “discutir” projetos próprios dos vereadores em benefícios da população e votarem também projetos advindos do executivo municipal. 

Vamos aos fatos; Tudo começou porque segundo os Vereadores Jalmir Dantas (PSB) e Grimaldi Alves (DEM) não concordaram com a inclusão na ordem do dia, fase da sessão que é destinada a votação de matérias da postagem por parte da presidência da casa que tem a frente à Vereadora Natali da Cunha  Felipe de Souza (PSDB) do projeto de decreto nº 023/2013 advindo do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que trata das contas do ex-prefeito de Angicos, o Médico Ronaldo de Oliveira Teixeira (PSB) relativas ao seu mandato no ano de 2008.

De acordo com os dois edis esse processo não poderia ser posto em pauta naquela sessão devido eles dois que fazem parte da comissão de Constituição, Justiça e redação da casa não terem tido tempo de folhear o parecer do TCE e ver o que fora mudado, se alguma documentação nova tinha sido anexada ao parecer, pois o parecer que estes deram teria sido no ano de 2013 quando as referidas contas foram enviadas ao TCE para analise e a referida comissão tinha outra composição.

O vereador Grimaldi pediu questão de ordem e suplicou a presidente da casa que não pusesse o projeto de decreto nº 023/2013 para analise naquela sessão, e, que desse só mais um tempo para que ele junto ao vereador Jalmir e o vereador Tiago Braga, atuais membros da comissão fizessem uma analise da documentação enviada e apresentasse um novo parecer. Vendo que não conseguiria convencer a presidente da casa, Natali Felipe em voltar atrás na ideia de por o parecer para votação em plenário mesmo o Vereador Grimaldi que é o atual presidente da comissão de justiça e redação da casa desautorizando que o seu nome fosse utilizado através de um parecer do ano de 2013 cuja documentação que só retornou 3 anos depois do TCE a presidente determinou a leitura do parecer pelo segundo secretário da casa o vereador Neto Maciel (PSDB), pois, o vereador Jalmir que é primeiro secretário e responsável pela leitura do expediente se recusou a ler tal parecer.


Indignado com o que ele chamou de falta de respeito e quebra do regimento da casa o vereador Grimaldi Alves rasgou o parecer do ano de 2013. Quando fez o uso da palavra na tribuna da casa o vereador Grimaldi pediu desculpas ao público presente que o viram tomar aquela atitude, pois todos conhecem o seu comportamento passivo e amigável, dizendo que a falta de respeito que a presidência da casa estava tendo para com ele como relator do parecer em 2013, que nem se quer o deu chance de repaginar o parecer junto com os outros membros da comissão para apresentarem outro parecer, pois este já fazia 3 anos que tinha sido dado e precisava ser revisto tendo em vista que novos anexos estavam postos no novo parecer do TCE e sem conseguir sensibilizar a presidência da casa achou por bem tomar aquela atitude, pois não gosta de injustiças.

“Não é porque é Doutor Ronaldo não, mais não admito que um parecer apresentado em 2013 sobre as contas de um ex-prefeito seja mantido quando depois de 3 anos o parecer do tribunal de contas do estado volta a essa casa com novos anexos e a nossa comissão não teve se quer o direito de aprecia-lo, tomei a decisão de rasgar o parecer e o faria de novo se fosse necessário”, pois, esta foi a única maneira que encontrei de tentar frear a falta de respeito e as constantes quebras do regimento interno desta casa”, relatou o vereador Grimaldi em tom firme e decisivo.


O Vereador Francisco Batista Filho (“Junior de Chicola” - PC do B) disse estar indignado com o comportamento de alguns colegas vereadores como também da presidência da casa que busca a todo custo tentar o que ele chamou de “engessar” a gestão municipal que já enfrenta muitas dificuldades, Junior disse ainda que muitos dos vereadores daquela casa agem em causa própria ou a mando de alguém que ele não sabe dizer quem é mais que essas atitudes só vêm prejudicando a população angicana. E finalizou dizendo que a vereadora Natali sentada na cadeira de presidente daquela câmara municipal só tem dois objetivos: “prejudicar a gestão do prefeito Junior Batista e tentar botar Doutor Ronaldo na cadeia”.


O vereador Jalmir Dantas de Araújo (PSB) disse que a falta de respeito com os vereadores por parte da presidência da casa tem sido a principal causa das discussões acaloradas, gerando instabilidade no relacionamento entre os vereadores, pelas "atitudes insanas da presidente" (palavras do Vereador Jalmir), vereadora Natali Felipe, que insiste em desobedecer as normas regimentais da instituição legislativa no município. O Vereador em seu discurso afirmou que a votação das contas do ex-prefeito Ronaldo Teixeira era uma afronta aos princípios do rito processual legislativo, pois a Comissão de Justiça e Redação, responsável pela análise constitucional das matérias, estava tendo essa prerrogativa subtraída por ato unilateral da Presidência da Câmara. 


Jalmir disse ainda que aquela era uma atitude politiqueira de quem, sem votos para vencer uma disputa eleitoral, utiliza-se de armas covardes para aniquilar seus opositores. "Podem tirar Dr. Ronaldo da disputa, mas, no grupo "Juntos & Misturados" tem nomes fortes o suficiente para derrotar o candidato da oposição." Entre os eventuais candidatos, o vereador citou: Júnior Batista, Júnior de Chicola, Tiago Braga, Marcos Loló, Edileuza, Grimaldi, e o da própria esposa, ex-secretária de educação, Cínara Dantas.

A vereadora Edileuza Palhares também foi firme em suas ponderações e disse que em mais de 20 anos que está sentada na cadeira de vereadora em mandatos concedidos pelo querido povo de Angicos, inclusive ocupando o cargo de presidente daquela casa legislativa nunca tinha visto tanta falta de respeito com os vereadores por parte da presidência da casa. “Peço a vossa excelência vereadora Natali, nossa presidente, que, procure rever suas atitudes em relação aos seus colegas vereadores, estamos nos sentindo desprestigiados com as atitudes da senhora, disse ainda que sentia saudades da gestão dos anos de 2013 e 2014 do vereador Junior de Chicola como presidente que oferecia total liberdade de ação e expressão aos vereadores” exclamou Edileuza. 


A vereadora Esclareceu ainda que se absteve de votar em relação às contas do ex-prefeito Doutor Ronaldo pelo fato de só ter tomado conhecimento que mesmo estaria na pauta para a votação quando chegou a câmara municipal, e preferiu agir com responsabilidade se abstendo de votar para não cometer injustiças.   

"Por fim, no momento destinado a votação dos projetos em pauta a presidência da casa, de posse de uma cópia do parecer dado pelo vereador Grimaldi em 2013 sobre as contas do ex-prefeito Doutor Ronaldo de Oliveira Teixeira relativa ao ano de 2013 enviadas pelo tribunal de contas do estado, pôs o projeto de Decreto nº 023/2013 em discussão e votação. Após calorosos debates, após inúmeros apelos para o projeto não entrasse em votação, observando que a desobediência do Regimento pela Presidente, os vereadores Jalmir Dantas (PSB), Grimaldi Alves (DEM), Edileuza Palhares (PMDB) e Junior de Chicola (PC do B) se abstiveram de votar a matéria, por não ter sido oportunizado aos mesmos o direito à análise da mesma, e, segundo eles, gerando uma desobediência às normas regimentais por parte da presidência da casa, não permitindo o devido conhecimento da documentação recém-chegada da corte de contas e que seria posta em votação sem o devido trâmite legal. 

Assim, as contas foram reprovadas com os votos dos vereadores Natali Felipe (PSDB), Clovis Tibúrcio (PSDB), Neto Maciel (PSDB), Nivaldo Gomes (PSDB) e Tiago Braga (PMDB)."


Em relação a fatos inéditos que citamos no titulo dessa matéria e que ocorreu na noite desta sexta feira (15) na câmara municipal foi que um projeto de lei do vereador Jalmir Dantas que concederia titulo de cidadão honorário angicano ao atual prefeito da cidade de Afonso Bezerra Jackson Bezerra que de acordo com o vereador propositor tem inúmeros serviços prestados ao nosso município foi rejeitado por 5 votos a 4 pelo plenário da casa. 

Não podemos aqui relatar quem votou contra ou a favor, pois, a votação para esse tipo de projeto é feita de forma sigilosa em voto através de cédula. Por depoimentos que colhemos junto a vereadores mais antigos naquela casa nunca fora visto um projeto de lei que concede titulo de cidadão angicano apresentado por um vereador tenha sido reprovado pela maioria de seus pares. 


O vereador disse que lamenta que o seu pedido de concessão de título de cidadão a Jackson  tenha sido reprovado pela segunda vez. “O vereador Nivaldo disse no plenário que era contra, esquecendo que há poucos dias, socorreu-se do próprio Jackson para abastecer o Hospital Regional de água”, relatou Jalmir ao nosso blog.    

  Um comentário:

  1. É Melhor se prepararem, que logo logo ta chegando um Grande Candidato prepara prefeito,!!!!

    ResponderExcluir

MENSAGEM DE GRIMALDI E FAMILIA

MENSAGEM DE GRIMALDI E FAMILIA

Patrocinador

Patrocinador
Teodoro Guincho. Assistência 24 horas. contatos: (84) 9 9965 - 1032/ 9 9425 - 0377

Patrocinador

Patrocinador
Terra-Bit

Total de visualizações

Arquivo do blog

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *